Reconhecimento facial e biometria: como aplicar na sua empresa

Como gerar segurança para sua empresa

Avaliação
Sem votos

Publicado em 06/03/2023 | Atualizado em 02/04/2024

Imagem do Topo
Reconhecimento facial do rosto de um homem trajando terno

Utilize a tecnologia como ferramenta de segurança para sua empresa!

Em geral, podemos notar o quanto a tecnologia está cada vez mais presente nos contextos atuais da sociedade, especialmente no que diz respeito à segurança. Afinal, estamos falando de um movimento onde a modernidade está se aflorando com uma velocidade grande, e graças a ela, podemos nos beneficiar de processos interessantes. Um deles é a biometria.

Sendo considerada uma tecnologia extremamente eficiente para garantir a segurança de empresas e pessoas, ela está sendo utilizada com uma frequência cada vez maior. Entre as possibilidades da biometria, está o reconhecimento facial, que além de ser uma ferramenta de segurança e identificação extremamente eficiente, não é tão custosa quanto às outras tecnologias relacionadas.

Deseja saber mais sobre o assunto? Então, confira até o final e saiba tudo sobre o reconhecimento facial e como implementá-lo em sua empresa.

Afinal, o que é biometria?

Podemos dizer que a biometria é a junção dos termos bio (que significa “vida”) e metria (que significa “medidas”). Assim, podemos conceituá-la como uma prática tecnologia de realizar a coleta de informações a respeito de alguma parte do corpo humano, com o simples objetivo de diferenciá-los.

Logo, podemos entender que a biometria digital se baseia na questão de que o corpo humano possui características que são únicas, o que distingue uma pessoa da outra. De forma prática, as digitais em nossos dedos, o reconhecimento da íris, a nossa voz, formato corporal, são algumas das maneiras que tendem a diferenciar as pessoas.

Leitura por biometria.

Como essa tecnologia funciona?

Os sistemas de biometria geralmente funcionam através de diversas maneiras de identificar alguém. Logo, a biometria pode ocorrer através da leitura de diferentes tipos de características corporais em uma pessoa, tais como suas impressões digitais, através dos olhos, do rosto, entre outros relacionados.

Além disso, dependendo do tipo de tecnologia de biometria utilizada pela empresa, é possível confirmar a identidade de alguém através da maneira de andar, ou até mesmo da sua própria voz. Quando é realizada uma captura e depois uma comparação acerca da imagem coletada, esses são os principais elementos a serem definidos na estrutura dessa tecnologia.

Quais são os tipos de biometria?

Agora que você já sabe o conceito e a importância da biometria nos contextos atuais, especialmente para captar e reconhecer pessoas, está na hora de descobrir as diversas maneiras de utilizá-la. Confira abaixo quais são elas:

1. Impressão Digital

Sendo considerada uma das formas mais comuns de realizar a biometria, a impressão digital pode ser encontrada em diversas empresas e instituições, como é o caso de academias, negócios, órgãos públicos, bancos, entre outras entidades. Além disso, a impressão digital já se tornou algo extremamente exclusivo no caso de crimes, especialmente na área da perícia.

Através das digitais, e com o devido acesso ao banco de dados de imagens disponibilizado por órgãos, é possível identificar um criminoso, ou até mesmo uma pessoa desaparecida. O diferencial da impressão digital é a sua rapidez, sem contar no custo-benefício que ocorre para que ele seja implementado em uma empresa, por exemplo.

Impressão digital.

2. Identificação da íris

Esse método de verificação também é bastante utilizado por marcas e empresas que possuem um porte mais complexo. Ou seja, ela exige equipamentos tecnológicos para que possa atuar de maneira eficiente.

E todo esse custo pode ser perfeitamente justificado: a íris costuma ser um dos lugares do corpo humano que costuma oferecer uma diferenciação bastante interessante, já que o objetivo é identificar pessoas. Mesmo que os anos se passem, a íris não muda, e caso haja alguma possibilidade de clonagem, esta é consideravelmente complicada de realizar.

Ferramenta de leitura da íris ocular.

3. Reconhecimento pela retina

Assim como a íris, a retina também pode ser considerada um órgão do corpo que é praticamente imutável, fazendo com que a diferenciação de indivíduos continue sendo igualmente confiável. Entretanto, nesse processo, pode ser um pouco complicado obter a imagem da pessoa, sem contar que envolve custos um pouco maiores.

4. Reconhecimento por voz

Em suma, os famosos assistentes digitais baseados em voz, já não são mais novidade no mercado. Entretanto, o mais interessante disso tudo, é que diversas organizações já tendem a utilizar esse tipo de biometria para realizar a identificação de usuários e, consequentemente, fazer a autenticação de seus respectivos clientes.

De acordo com um estudo elaborado pela SpiceWorks, que é basicamente uma consultora de tecnologia norte-americana, verificou que 2% das empresas ativas no país já dispõem desse tipo de reconhecimento.

Mesmo que o procedimento seja um pouco caro, já que demanda custos em tecnologias mais complexas para compor a ferramenta de reconhecimento por voz, ainda assim é uma segurança totalmente eficiente.

Vibração sonora emitida pela voz.

5. Reconhecimento facial

Sendo considerada uma das formas mais eficientes de biometria, o reconhecimento facial está ganhando um espaço cada vez mais interessante no mercado, especialmente para empresas. Contudo, seu conceito, funcionalidade e benefícios para entidades são enormes. Por esse motivo, vamos falar um pouco mais a fundo sobre esse tipo de biometria, a fim de explorarmos os seus campos.

Reconhecimento facial de um indivíduo.

Afinal, o que é reconhecimento facial?

Em geral, podemos definir que o reconhecimento facial nada mais é do que uma maneira de fazer a identificação de uma pessoa. Contudo, essa identificação se dá por meio do reconhecimento de sua face. Dessa forma, podemos concluir que o reconhecimento facial pode ser tanto utilizado para identificar pessoas (ao vivo), quanto até mesmo em vídeos, fotos, entre outros processos relacionados.

Como se sabe, esse tipo de tecnologia é uma categoria relacionada à segurança biométrica. Sendo assim, existem outras maneiras de reconhecer uma pessoa através de softwares específicos, tais como impressão digital, reconhecimento por voz, íris ou até a própria retina do olho. Na grande parte dos casos onde o reconhecimento facial é implantado, podemos ver que se deve unicamente à segurança, mas de acordo com a lei. 

Contudo, essa tecnologia também tem sido utilizada para outras áreas, como é o caso de negócios, empresas e variados tipos de organizações. Tudo para garantir a segurança de dados internos, e, sobretudo, de seus colaboradores, parceiros e fornecedores.

Reconhecimento facial na prática: como funciona?

Mediante a popularidade do famoso Face ID, que é bastante utilizado em smartphones, por exemplo, diversos usuários e marcas já estão extremamente familiarizados com esse tipo de tecnologia. Um exemplo a ficar, é o caso do iPhone, que dispõe de um reconhecimento facial para que a tela inicial do celular seja desbloqueada, a fim de que o usuário possa utilizá-lo.

No entanto, podemos perceber que o reconhecimento facial não oferece uma estrutura mais completa, ou seja, um banco de dados com diversas fotos de usuários que costumam passar por câmeras de segurança, ou até mesmo com imagens de vários tipos de indivíduos acoplados em uma lista de observação.

De forma prática, essas listas podem oferecer imagens de qualquer indivíduo, até mesmo aquelas que não estão dentro de algum processo suspeito de roubo, fraude e outros tipos de irregularidades incidentes.

Sem contar que as imagens podem ser originadas de qualquer tipo de lugar, até mesmo das próprias redes sociais ativas atualmente, como é o caso do Facebook, Twitter, Instagram etc. Logo, os sistemas que compõem o reconhecimento facial podem variar de acordo com as necessidades. Vamos conferir as etapas de um reconhecimento facial abaixo:

⓵ Detecção da face

Primeiro de tudo, a câmera que a corporação possui fará a detecção da imagem e iniciará a localização, seja em um meio público, numa rua, numa via deserta, ou quaisquer tipos de ambientes possíveis.

Além disso, a face da pessoa pode ser facilmente detectada tanto em uma posição frontal, quanto em perfil.

⓶ Análise da face

Após a detecção da imagem, a tecnologia irá capturar o rosto e ela será analisada imediatamente. Dessa forma, grande parte das tecnologias que envolvem o reconhecimento facial acaba contando com imagens 2D, e não a 3D — o que muita gente não sabia.

O processo em 2D é mais conveniente unicamente pelo fato de que é possível fazer a correspondência de imagens 2D de bancos de dados ou até mesmo de fotos públicas. Sendo assim, o software acaba realizando a leitura da geometria do rosto da pessoa.

Logo, os fatores principais são a profundidade das órbitas oculares, distância dos olhos, distância entre queixo e testa, o contorno e formato dos lábios, da cabeça, das orelhas e das maçãs do rosto. Em outras palavras, nesse processo, o principal objetivo é buscar a identificação das principais referências faciais que tendem a distinguir o seu rosto.

⓷ Conversão de uma imagem para um dado

Antes de tudo, o processo de captura facial tende a realizar a transformação de processos analógicos - como é o caso de um rosto - em um acoplado de dados completamente digitais, e isso seguindo totalmente as características da pessoa.

De forma prática, a análise que será feita na face dessa pessoa, será basicamente modificada para um contexto matemático. Do mesmo modo, onde vemos que as impressões digitais acabam sendo únicas, também podemos inferir que cada indivíduo possui a sua própria impressão de rosto.

Face convertida em imagem.

⓸ Localização de uma determinada correspondência

Em geral, a nossa própria impressão facial tende a ser comparada com base em um banco de dados onde existem outros rostos conhecidos. Se formos exemplificarmos isso, é só nos lembrarmos do trabalho do FBI, que atualmente, consegue ter acesso a mais de 650 milhões de fotos, e todas elas são retiradas através de vários outros tipos de bancos de dados estaduais.

No caso do Facebook, por exemplo, qualquer tipo de imagem que for marcada com o nome de um usuário, acaba se tornando parte do banco de dados, havendo a possibilidade de ser utilizada posteriormente para fins de trabalho de reconhecimento facial. Sendo assim, caso a impressão facial correspondente da foto bater com alguma imagem do banco de dados, veremos que uma determinação será realizada.

Entre as diversas medidas biométricas, o reconhecimento facial acaba sendo considerado o mais natural. Isso porque tendemos reconhecer uns aos outros através do rosto, e não pela íris ou por impressões digitais, por exemplo.

É visto que mais da metade das pessoas no mundo tendem a passar por um reconhecimento facial em um determinado momento, seja em academias, empresas, lojas, câmeras de rua, entre outros.

Como o reconhecimento facial pode ser utilizado nos contextos atuais?

Conforme vimos até aqui, a tecnologia de reconhecimento facial é utilizada para vias de segurança. Logo, uma marca, um negócio, empresa ou qualquer tipo de organização que busque mais confiança acerca de clientes, colaboradores, parceiros e fornecedores que entram e saem da empresa, essa pode ser essencial.

Entretanto, precisamos entender como ela deve funcionar nesses casos. Veja abaixo as principais formas:

⇛ Desbloquear telefones e outros equipamentos

Antes de tudo, diversos aparelhos de telefone, como é o caso do famoso iPhone — as versões mais recentes — utilizam a tecnologia de reconhecimento facial para que possam ser desbloqueados e utilizados.

Até o momento, podemos perceber o quanto a tecnologia acaba oferecendo um meio extremamente eficiente de realizar a proteção de dados pessoais, e assim, garantindo que as informações pessoais continuem sendo inacessíveis, caso o aparelho seja roubado.

Já que empreendedores dispõem de telefones para realizar transações financeiras em bancos digitais, arquivam informações pessoais acerca de seus dados, bem como de outras pessoas e de sistemas, por exemplo, nada mais eficiente do que obter um aparelho com reconhecimento facial para assegurar esse tipo de proteção.

⇛ Agir em conformidade com a lei

De forma regular, o reconhecimento facial tem sido utilizado pela polícia. De acordo com informações e dados divulgados pela NBC, o uso desse tipo de tecnologia está crescendo cada vez mais em órgãos de aplicações legais nos EUA. Contudo, a histórica é basicamente a mesma para outros países, especialmente para o Brasil.

Apesar de experimentarmos cenários tecnológicos gradativos, se formos comparar com os processos ocorrentes em países de primeiro mundo, ainda assim entendemos o quanto é importante o uso de reconhecimento facial para garantir conformidade legal entre órgãos de fiscalização e empresas.

A empresa pode muito bem tirar fotos de seus colaboradores, parceiros e fornecedores e compará-los ao banco de dados estaduais e municipais de imagens, caso ocorra algum roubo, fraude, entre outras questões ilegais decorrentes de cibercrimes ou de crimes físicos.

Sem contar que a própria polícia consegue realizar o controle dessa ação — quando organizações dispõem a tirar fotos de pessoas com quem se relacionam. Esse processo amplia ainda mais o processo de segurança e cassação.

Além desses fatores, o reconhecimento facial também permite que os próprios oficiais disponham de celulares, computadores, tablets e outros tipos de dispositivos portáteis, seja para tirar foto do motorista ou até mesmo de um pedestre, e assim, realizar uma comparação imediata no banco de dados para saber mais sobre o histórico do indivíduo em questão.

Reconhecimento facial para fins de segurança pública.

⇛ Controle de fronteiras e aeroportos

Não menos importante do que os itens citados acima, é saber que o reconhecimento facial acabou se tornando uma sinalização bastante popular em diversos aeroportos ao redor do mundo.

Por esse motivo, estamos percebendo que o número de passageiros que estão dispondo de passaportes biométricos, nos quais conseguem evitar filas longas e passar por um processo de segurança automatizado, está crescendo cada vez mais.

Com isso, podemos perceber que o uso do reconhecimento facial não apenas contribui para reduzir o tempo de controle de fronteiras e aeroportos com a sua forma automatizada, mas também oferece a oportunidade de reforçar a segurança.

De acordo com informações divulgadas pelo Departamento de Segurança dos Estados Unidos, estima-se que até o ano de 2023 o reconhecimento facial será aplicado em cerca de 97% dos passageiros. Isso não está relacionado somente aos aeroportos, mas como também para reforçar a segurança de grandes eventos, tais como shows, olimpíadas, entre outros relacionados.

⇛ Diminuição de crimes no comércio

Além de tudo, o reconhecimento facial também pode ser usado de forma totalmente eficiente para reduzir drasticamente os crimes que tendem a ocorrer no campo comercial. Isso porque, através dessa tecnologia, fica mais fácil identificar possíveis ladrões com históricos ilegais, organizações criminosas, e até mesmo pessoas que já possuem um histórico de fraude nas lojas que passam.

De forma prática, conforme mencionado, a imagem dessas pessoas será comparada ao banco de dados que órgãos estaduais e municipais oferecem. Assim, quando existe um reconhecimento suspeito, atacadistas e varejistas podem ser notificados acerca de um provável roubo na região ou incidência de ações violentas — como troca de tiros, agressões físicas e outros trâmites relacionados.

⇛ Otimização nos processos varejistas

O reconhecimento facial ainda oferece a oportunidade de melhorar a experiência do cliente em relação às marcas que tendem a comprar. Um exemplo a citar disso são os famosos quiosques, que ficam concentrados tanto em shoppings quanto em vias públicas.

De forma prática, esses quiosques podem ter a vantagem de fazer um reconhecimento de seus clientes, realizar sugestões com base no histórico de compra e direcioná-los ao lugar certo. Existe uma tecnologia pouco conhecida, chamada de “Face Pay”, que oferece a chance de clientes efetuarem seus pagamentos sem a necessidade de passar por longas filas.

Como implementar o reconhecimento facial em uma empresa?

Antes de tudo, podemos perceber que existem diversas formas de utilizar esse tipo de biometria a nosso favor, sobretudo para empresas que desejam obter ainda mais segurança em seus processos internos. Sabemos que companhias de grande e médio porte precisam realizar um controle mais intenso em relação ao acesso de usuários aos sistemas internos.

De forma prática, essa tecnologia pode ser aplicada para autorizar um determinado colaborador a entrar em setor da empresa, a ter acesso a um arquivo que contenha dados sensíveis - pessoais, empresariais ou até mesmo bancários.

Além disso, outro exemplo que podemos citar são os pagamentos que os clientes podem fazer com empresas que se relacionam através do reconhecimento facial. Isso sem precisar ter em mãos cartões de crédito, ou até mesmo se lembrar da sua própria senha.

Esses processos têm aumentado cada vez mais nas empresas nos últimos tempos, especialmente em países como França, Reino Unido e Alemanha. A ideia é poder gerar relacionamento com mais confiança e segurança entre marca e consumidor de forma duradoura, e nada mais útil do que investir em segurança para conseguir essa relação.

As soluções de reconhecimento facial também buscam atender serviços financeiros, como é o caso da possibilidade de conceder créditos e de poder abrir contas para novos clientes. Sem contar que para empresas que trabalham exclusivamente no meio digital, como é o caso de lojas virtuais e e-commerces, por exemplo, também conseguem se beneficiar dessa tecnologia.

Em suma, o mais importante é entender de que, caso a sua empresa necessite desse tipo de tecnologia para otimizar e desenvolver ainda mais os processos internos, o ideal é buscar por uma empresa de tecnologia que trabalhe exclusivamente nessa área e possa implantá-la de forma eficiente em sua organização.

Reconhecimento facial.

Vantagens do reconhecimento facial para uma empresa?

Agora que você já sabe como implantar a tecnologia de reconhecimento facial em sua empresa, conheça abaixo, de forma resumida, os principais benefícios e vantagens que a sua empresa terá com essa incrível ferramenta:

Ⅰ. Segurança

Primeiro de tudo, devemos começar dizendo que a primeira vantagem que podemos obter com a integração da biometria de reconhecimento facial em uma empresa é, sem dúvidas, a segurança.

Como grande parte dos dados internos de uma corporação tendem a ser conduzidas através de rede virtual - cloud computing - a autorização e identificação de usuários para usar essas informações precisa ser criteriosa. Através do reconhecimento facial, isso é possível, e o melhor, de forma praticamente automatizada.

Ⅱ. Redução de custos

Um segundo item que podemos citar como vantagem, é o fato de que o reconhecimento facial implantado em uma empresa oferece uma redução drástica no fluxo de caixa, ou seja, nas entradas e saídas do seu negócio. Isso porque não há necessidade de investir em maquinário, discos rígidos (HDs) e outros tipos de tecnologia para investir em mais segurança do que o reconhecimento facial oferece para os dados.

Além da computação em nuvem está praticamente predominando o mercado, dispondo de dados e informações em nuvem, a ideia tradicional de um servidor local para armazenar arquivos se tornou obsoleta.

Através do reconhecimento facial, é possível ter acesso às informações de qualquer lugar do mundo, bastando apenas ter um dispositivo com conexão de internet e um software para identificação facial do usuário para acessar os arquivos.

Ⅲ. Melhor relação com clientes

Partindo do ponto onde a segurança encontra-se em primeiro lugar em uma empresa, os clientes tendem a perceber esse tipo de investimento.

Em consequência disso, passam a se relacionar com a sua empresa de forma ainda mais duradoura, visando que se trata de uma marca muito bem-posicionada no mercado, e com uma excelente reputação.

A internet oferece uma vantagem para as empresas, que é de fornecer informações relevantes aos usuários sobre a imagem que a sua marca carrega no mercado. No meio de tanta concorrência, a que irá se destacar e mostrar ao cliente que possui autoridade naquilo que atua, é aquela que entende a importância dos dados de clientes, dos colaboradores, de fornecedores e até mesmo de seus parceiros.

Ⅳ. Competitividade

Em consequência de todos os itens citados acima, chegamos a um ponto importante, e que toda empresa almeja: a competitividade. Isso porque a biometria de reconhecimento facial é relativamente “nova” no mercado comercial, e para empresas que desejam implantá-la em seus processos internos, isso com certeza irá chamar a atenção dos consumidores. Afinal, as pessoas gostam de empresas inovadoras e criativas.

Gostou desse artigo? Agora que você já tirou todas as suas dúvidas a respeito da biometria e reconhecimento facial, invista nessa tecnologia para obter resultados em segurança mais visíveis e eficientes.

Chegamos ao fim deste artigo, e esperamos que as informações compartilhadas sejam valiosas para sua jornada empreendedora. Precisa de orientação ou deseja aprofundar-se ainda mais? Entre em contato com o SEBRAE, sua principal fonte de suporte e expertise para pequenos negócios no Brasil.

BAIXE OS CONTEÚDOS A SEGUIR!

E aprenda muito mais!