O que é afroempreendedorismo?

Desvendando o potencial e os desafios do afroempreendedorismo no Brasil

Avaliação
Sem votos

Publicado em 08/04/2024 | Atualizado em 18/04/2024

Imagem do Topo
Mulher negra com adereços dourados com rosto virado para o lado

O afroempreendedorismo emerge como uma poderosa expressão de força e resistência dentro das comunidades, representando não apenas uma busca por independência econômica, mas também um movimento de empoderamento e inclusão.

 

Este fenômeno reflete a capacidade do povo negro de superar obstáculos históricos e estruturais, utilizando seus recursos e talentos para criar negócios que não só geram lucro, mas também promovem o desenvolvimento socioeconômico de suas comunidades.

 

Por esta razão, compreender o afroempreendedorismo, em todas as suas potencialidades e desafios é muito importante se queremos fomentar a economia. E não só isso, estimular e prestar apoio aos empreendedores negros pode ser um recurso diferencial na correção das desigualdades sociais enfrentadas pela população afrodescendente do nosso país.

 

Neste artigo, exploraremos em profundidade o conceito de afroempreendedorismo, seus princípios, desafios e impactos, destacando sua importância no contexto atual de busca por equidade e justiça social.

BREVE HISTÓRICO DA POPULAÇÃO NEGRA NO BRASIL

 

Para que possamos compreender em toda a sua profundidade o cenário complexo e os desafios enfrentados pelos afroempreendedores do Brasil, não podemos ignorar a história do povo negro no nosso território.

 

A composição da parcela negra do povo brasileiro é fruto de uma violência que aconteceu há centenas de anos. Retirados de suas terras natais por europeus para trabalhar em colônias, os negros eram trazidos como escravos. Aqui, chegavam sem família, sem o direito de manifestar sua cultura, sem riquezas e, sobretudo, sem direitos.

 

Durante aproximadamente três séculos, a história da população negra foi marcada por uma dolorosa trajetória de exploração antes que a escravidão fosse abolida e a população negra ganhasse o direito de ser livre.

 

Embora tenham conquistado formalmente a liberdade, muitos enfrentaram uma realidade de marginalização social e econômica. A ausência de políticas eficazes de inclusão e reparação histórica deixou a população negra em condições precárias, sem acesso à educação, trabalho digno e moradia.

 

Dessa maneira, ao longo dos duzentos anos de liberdade, o acesso à educação e ao emprego formal progrediu de maneira lenta, resultando na incapacidade da maioria das famílias de acumular riqueza.

 

Como consequência desse cenário, cerca de 70% dos indivíduos classificados como pobres ou extremamente pobres são pretos e pardos. Além disso, dentro dessa parcela da população, aproximadamente 40% encontram-se em situação de pobreza, um índice que é duas vezes maior do que o registrado na população branca, que corresponde a 21%. A constatação é feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

O legado dessa história de opressão moldou desigualdades persistentes, evidenciando a necessidade de explorar e promover o afroempreendedorismo como uma ferramenta crucial na busca por justiça social e econômica.

Grupo de pessoas pretas reunidas com diferentes estilos

O QUE O AFROEMPREENDEDORISMO REPRESENTA NO BRASIL?

 

Uma estatística crucial, mas muitas vezes despercebida no Brasil, é que os empreendedores negros representam mais da metade dos proprietários de negócios no país, sendo 52% desse contingente, de acordo com uma pesquisa conduzida pelo Sebrae com base nos dados da PNAD do terceiro trimestre de 2023.

 

Essa discrepância de visibilidade decorre, em grande parte, da falta de reconhecimento do próprio empreendedor. Embora sejam a maioria no cenário empreendedor brasileiro, os empreendedores negros de micro e pequenas empresas enfrentam desafios consideráveis em termos de renda e educação. Esses desafios são refletidos nos números, onde 77,6% deles têm um faturamento mensal de até dois salários-mínimos, e 45,1% possuem apenas educação até o ensino fundamental. Esses dados destacam a importância de reconhecer e apoiar o afroempreendedorismo como uma ferramenta vital na promoção da igualdade econômica e social.

 

As razões que impulsionam o empreendedorismo entre as pessoas negras frequentemente diferem das da população branca. Com menor acesso à educação e menos oportunidades para completar o ensino, juntamente com uma menor probabilidade de obter emprego formal, o empreendedorismo muitas vezes se torna a única opção viável para muitas pessoas negras em busca de uma fonte de renda estável.

Além disso, a falta de suporte para esses empreendimentos limita seu crescimento potencial, uma vez que o apoio desempenha um papel fundamental nesse processo. Quando nos referimos a apoio, incluímos uma variedade de incentivos que podem ser essenciais para o sucesso e a expansão de um negócio, abrangendo desde apoio financeiro até apoio educacional e logístico.

A ausência desse suporte cria obstáculos significativos, especialmente quando se considera a falta de acesso à educação de qualidade. Esta carência compromete não apenas a capacidade de obter níveis mais elevados de qualificação, mas também as oportunidades de alcançar empregos estáveis e a capacidade de acumular economias.

Mulher preta com cabelo blackpower, blusa branca e argolas douradas

O PERFIL DO AFROEMPREENDEDOR NO BRASIL

 

O Sebrae tem se dedicado à realização de pesquisas para compreender o perfil do empreendedor brasileiro, incluindo uma análise aprofundada do afroempreendedorismo e das condições em que esses empreendedores se encontram.

 

Um aspecto inicial a ser considerado é a questão da escolaridade. Dos empreendedores negros, apenas 7% possuem ensino superior completo, em comparação com 24% dos empreendedores brancos e 32% dos empreendedores de outros grupos étnicos.

 

Além disso, um dado ainda mais alarmante e representativo das dificuldades enfrentadas pela população negra: mais da metade dos afroempreendedores não concluíram o ensino fundamental, totalizando 52% sem este nível de escolaridade. Em contrapartida, entre brancos e outras etnias, 33% não finalizaram a educação básica.

 

 

Por outro lado, nos últimos anos, tem sido observado um aumento significativo no número de negócios liderados por empreendedores negros que alcançaram sucesso e reconhecimento nacional e internacional.

 

Esses empreendimentos não apenas geram empregos e riqueza, mas também contribuem para a diversificação e o fortalecimento da economia brasileira.

 

O empreendedorismo desempenha um papel crucial na busca pela equidade de renda entre a população negra, oferecendo uma via para a autonomia financeira e o desenvolvimento econômico das comunidades afrodescendentes.

 

Além disso, os negócios liderados por empreendedores negros têm um impacto transformador nas comunidades em que estão inseridos. Esses empreendimentos não apenas criam empregos locais, proporcionando oportunidades de trabalho para membros da comunidade, mas também contribuem para o fortalecimento da economia local.

 

O afroempreendedorismo muitas vezes têm um foco especial em atender às necessidades e demandas específicas das comunidades negras, oferecendo produtos e serviços que refletem sua cultura e identidade. Isso não só fortalece o orgulho e a coesão dentro da comunidade, mas também estimula o desenvolvimento de um ecossistema empreendedor mais inclusivo e diversificado.

 

Além disso, os empreendedores negros frequentemente atuam como mentores e modelos a serem seguidos para os jovens da comunidade, inspirando e capacitando a próxima geração de líderes e empresários.

 

Ao verem exemplos de sucesso dentro de suas próprias comunidades, os jovens negros são incentivados a perseguir seus próprios sonhos empreendedores, promovendo um ciclo virtuoso de desenvolvimento econômico e social.

HISTÓRIAS INSPIRADORAS

Wakanda Educação

Um excelente exemplo de como os afroempreendedores buscam gerar soluções para aumentar o acesso da população negra à renda e à geração de riqueza é o projeto Wakanda Educação, criado por Karine Oliveira na cidade de Salvador.

 

A empresa tem como objetivo auxiliar na formação empreendedora da população negra na região. Por meio do trabalho, os participantes são capacitados para aumentar o sucesso de seus negócios. Com isso, a Wakanda Educação ajuda a gerar um enorme impacto social nas comunidades negras da área.

 

Os projetos incluem qualificação de ambulantes que trabalham em linhas de ônibus para potencializarem suas vendas e a Feira Preta que promove a comercialização de produtos vendidos por negros. Além disso, durante a pandemia do novo Coronavírus, a instituição ajudou a gerar renda por meio da capacitação dos participantes para a produção e comercialização de máscaras.

 

Diáspora.Black

Esta é uma iniciativa que promove o turismo e fornece opções para que pessoas de culturas e históricos diferentes acomodem viajantes em moradias compartilhadas e com isso ganhem dinheiro. O projeto permite que pessoas de todas as etnias cadastrem-se como fornecedores de experiências e com isso ganhem dinheiro dividindo seus lares, culturas e histórias.

 

Os projetos da Diáspora.Black também oferecem cursos, palestras e workshops para auxiliar na formação de empreendedores negros, além de fomentar o acesso à educação e à saúde.

 

Movimento Black Money

O Movimento Black Money foi elaborado para auxiliar empreendedores negros a inserir seus negócios no mercado digital e assim desfrutar das novas oportunidades econômicas que ele traz consigo.

 

A empresa atua fornecendo educação e suporte para que empreendedores e jovens negros descubram novas formas de empreender e alcançar seus clientes, gerando mais renda e produzindo transformação social nas comunidades de onde os participantes vêm.

 

 

POSSIBILIDADES NO MERCADO AFRO

 

As transformações sociais são lentas, mas estão ocorrendo. Por meio do afroempreendedorismo e das ações afirmativas dos governos, uma parcela da população negra têm conseguido ascender economicamente.

 

E assim, junto com os movimentos e iniciativas lançadas por afroempreendedores para fomentar a criação de mais negócios bem-sucedidos em suas comunidades, o mercado de produtos desenvolvidos especificamente para a comunidade negra, ou em celebração à cultura afrodescendente, também aumenta.

 

Explorar esta fatia pouco trabalhada do público consumidor é uma oportunidade para afroempreendedores não apenas terem negócios de sucesso, mas também para ajudar a combater as disparidades e a fornecer soluções personalizadas. Empresas que celebram a beleza negra, a multiplicidade histórica e a cultura das diferentes nações que originaram a população negra brasileira podem competir com excelentes diferenciais e forte apelo ao público-alvo, além de contribuírem na luta contra o racismo.

 

 

Desta forma, os negócios baseados nas expressões da cultura africana e afrobrasileira têm tido um importante papel simbólico e de potencial para a transformação social. Alguns segmentos importantes que têm demonstrado força são:

 

Segmento da beleza

A discriminação racial fez com que, por muito tempo, os padrões de beleza ocidentais e eurocêntricos fossem impostos à população negra, ainda que ela componha mais da metade do país. No entanto, o acesso à informação e à troca de experiências entre as pessoas tem favorecido uma transformação.

 

Com texturas capilares diferentes, peles com necessidades diversas e histórias muito distintas, o mercado consumidor composto por pessoas negras está aumentando a procura por soluções especializadas. Junto com a valorização dos traços naturais da etnia, aumentou a percepção de que o mercado é escasso em produtos voltados para este grupo.

 

Por exemplo, com homens e mulheres negras sentindo-se cada vez mais confortáveis para manter e exibir a textura natural de seus cabelos, ficou evidente que os produtos confeccionados para cabelos caucasianos não oferecem os benefícios desejados. Assim, a busca por produtos que favoreçam os cachos e crespos aumentou, criando um mercado que agora está em plena expansão.

 

O mesmo vale para produtos para a pele, como hidratantes e protetores solares. Com mais melanina, produção sebácea e cicatrização muito diferentes da pele branca, os consumidores negros agora buscam ativamente por soluções adequadas às características típicas de sua etnia.

 

Culinária

O setor de alimentação continua a prosperar, e em um país tão diverso como o Brasil, onde a multiculturalidade é uma característica da população, existe uma demanda crescente por sabores e pratos típicos de diversas partes do mundo. No entanto, embora seja comum encontrar restaurantes de culinária italiana, japonesa, chinesa, entre outras, são poucas as opções disponíveis que oferecem autênticas experiências gastronômicas africanas.

 

Investir nesse segmento proporciona ao empreendedor afrodescendente a oportunidade de mostrar que os negros não são homogêneos, mas sim uma comunidade diversa com raízes profundas em dezenas de nações e culturas distintas.

 

Restaurantes especializados em culinária africana podem se concentrar em pratos de um país específico ou oferecer uma variedade que represente a rica diversidade culinária de todo o continente.

 

Essa abordagem não apenas valoriza e promove a cultura africana, mas também oferece ao empreendimento um diferencial competitivo, uma vez que o ramo ainda é pouco explorado no Brasil.

 

Ao oferecer uma experiência gastronômica autêntica e única, os restaurantes africanos têm o potencial de atrair clientes em busca de novidades e de uma conexão com as raízes culturais do continente africano.

 

Arte e cultura

O setor de arte e cultura também oferece grandes oportunidades para afroempreendedores que desejem criar um trabalho de valorização da cultura negra. Centros de dança e expressão artística que valorizem a cultura afrobrasileira e africana podem atrair todos os públicos. Aulas de capoeira, ritmos, história da cultura negra e arte têm forte apelo pois se destacam como opções diferentes para quem busca serviços nestas áreas.

 

Além disso, podem servir como polos de educação e auxiliar no fomento do afroempreendedorismo, funcionando nos mesmos moldes de outras instituições que citamos aqui.

Mulheres pretas e ao fundo uma tela com cores vibrantes

O AFROEMPREENDEDORISMO FAZ PARTE DO FUTURO

 

À medida que avançamos para o futuro, o afroempreendedorismo enfrenta desafios significativos, mas também vislumbra um horizonte promissor repleto de oportunidades.

 

O reconhecimento crescente da importância do afroempreendedorismo como um motor de crescimento econômico e inclusão social está começando a gerar mudanças significativas.

 

Iniciativas de apoio específicas para empreendedores negros estão surgindo, oferecendo acesso a mentoria, capacitação e financiamento para aqueles que buscam realizar seus sonhos empreendedores.

 

À medida que o afroempreendedorismo continua a ganhar força, podemos esperar ver um aumento no número de negócios prósperos e inovadores liderados por pessoas negras, contribuindo para a criação de empregos, o crescimento econômico e o desenvolvimento sustentável das comunidades.

 

Embora os desafios permaneçam, o futuro do afroempreendedorismo é promissor. Com apoio contínuo e um compromisso renovado com a igualdade de oportunidades, os empreendedores afrodescendentes estão posicionados para desempenhar um papel fundamental na construção de um futuro mais inclusivo, justo e próspero para todos.

Chegamos ao fim deste artigo, e esperamos que as informações compartilhadas sejam valiosas para sua jornada empreendedora. Precisa de orientação ou deseja aprofundar-se ainda mais? Entre em contato com o SEBRAE, sua principal fonte de suporte e expertise para pequenos negócios no Brasil.

BAIXE OS CONTEÚDOS A SEGUIR!

E aprenda muito mais!

Passo a passo para abrir uma micro e pequena empresa!
Passo a passo para abrir uma micro e pequena empresa!
Para abrir uma empresa, o futuro empreendedor precisa se planejar bem, além de ser muito importante ter a ajuda de um profissional da área contábil.
DOWNLOAD
Empreendedorismo para pequenas empresas
Empreendedorismo para pequenas empresas
Na busca pela concretização da sua ideia de negócio, o empreendedor inova, a fim de progredir e superar os obstáculos que, naturalmente, surgem pelo caminho.
DOWNLOAD
Afroturismo
Afroturismo
Explore e descubra as raízes afro-brasileiras em roteiros que reúnem cultura, história e resistência com este guia para mergulhar na riqueza afrodescendente.
DOWNLOAD