Instituições financeiras. Por que manter um bom relacionamento?

Saiba sobre a importância para o crescimento da sua empresa

Avaliação
Sem votos

Publicado em 24/06/2020 | Atualizado em 30/06/2020

Imagem do Topo
aperto de mão

Toda empresa precisa de investimentos, capital de giro e captação de recursos externos para crescer. Diante disso, as instituições financeiras devem ser grandes aliadas das micros e pequenas empresas. Para alavancar investimentos, conseguir linhas de créditos com taxas e juros acessíveis e ter outras vantagens para fazer os negócios prosperarem, o empreendedor deve ter um bom relacionamento com o seu banco. Primeiramente, é preciso escolher bem qual instituição se encaixa melhor no perfil do seu negócio - sendo ela autorizada pelo Banco Central, é claro - e assim iniciar um relacionamento que gere frutos para a sua empresa. Os benefícios de se construir uma boa relação com um banco podem ser medidos na lucratividade da empresa. Se o empreendedor conseguir um empréstimo a juros relativamente baixos, será possível pagar a dívida em menos tempo e ter lucro mais rapidamente. Daí em diante, pode-se reinvestir na empresa ou repassar o lucro para a renda pessoal. Outra vantagem de criar e manter um bom relacionamento com o banco é fazer a sua empresa crescer com maior agilidade. Ao ter um gerente de banco que conheça como sua empresa funciona, será possível que ele conceda linhas de crédito mais facilmente. Para pensar na saúde financeira da empresa e nas possibilidades de crescimento, é vital ter um bom relacionamento com o banco.

Você vai encontrar aqui

• O que é o relacionamento bancário?

• Por que minha empresa precisa de um banco?

• Adote boas práticas de relacionamento com seu banco antes de solicitar um empréstimo.

• Como conseguir garantias solicitadas pelo meu banco para me fornecer um empréstimo?

• Devo escolher um banco ou uma cooperativa de crédito?

• Como escolher entre um banco público ou privado?

• Como solicitar crédito ao gerente do meu banco?

• Dicas para escolher a melhor instituição financeira para o meu negócio.

O que é o relacionamento bancário?

Quando uma empresa adquire serviços e produtos de uma instituição financeira é possível afirmar que existe um relacionamento bancário entre as partes. Mas o relacionamento bancário vai muito além de pegar um empréstimo no banco. Antes de mais nada, o empreendedor precisa entender que o relacionamento começa já pela escolha do banco. Existem no mercado diversas instituições financeiras que concedem crédito aos empresários com vantagens de todo tipo. Inclusive é preciso estar atento às instituições que não são autorizadas pelo Banco Central e aplicam golpes em pequenas empresas ao anunciarem baixíssimos juros e vantagens fora do comum. Já as instituições sólidas no mercado podem ter diferenças significativas de taxas para determinadas transações, pacotes com variados conjuntos de serviços, entre outras características. Por esses motivos, é mais vantajoso para o empreendedor consultar alguns bancos antes de definir aquele onde estabelecerá sua conta.

Ao escolher o banco, leve em conta o custo-benefício que ele oferece em todos os sentidos, isso inclui o acesso ao banco, a facilidade do atendimento presencial e a distância, as taxas para transações, as taxas de juros mensais e anuais, linhas de crédito.

Por que minha empresa precisa de um banco?

O objetivo de toda empresa é gerar lucro e, para isso acontecer, é necessário investir em equipamentos, matéria-prima, mão-de-obra, produção, entre tantos outros recursos. Qualquer que seja o departamento que exija investimento, a escalada só será possível se houver investimento financeiro.

Para conseguir investir em uma empresa é preciso ter capital, um recurso limitado e até escasso para a maioria dos micro e pequenos empreendedores. Por isso o banco é tão importante, porque grandes quantias para investimento podem ser negociadas com essas instituições financeiras. Além disso, o dia a dia básico da empresa precisa ser administrado com a ajuda de um banco, no que diz respeito a pagamentos de fornecedores, parceiros e colaboradores.

Em resumo, sua empresa precisa de um banco para:

• Realizar transações financeiras;
• Gerir contas a pagar e receber;
• Conseguir empréstimos;
• Pagar dívidas.

Adote boas práticas de relacionamento com seu banco antes de solicitar um empréstimo

Antes de solicitar um empréstimo ao banco, é preciso ter planejamento. Qual a finalidade do dinheiro e exatamente quanto será necessário? Responder a essas duas perguntas com objetividade e clareza é essencial para saber se a melhor opção é mesmo pedir um empréstimo ao banco. Caso a decisão seja de fato pelo empréstimo, você deve seguir algumas boas práticas de relacionamento com o banco para conseguir a esperada quantia.

Primeiramente, uma boa prática é ter todo os documentos da empresa em mãos para mostrar ao seu gerente. Toda instituição financeira tem requerimentos específicos, porém existem alguns documentos básicos que o empreendedor precisa carregar consigo:

• Plano de Negócios;
• Registro de operações financeiras;
• Histórico de crédito;
• Contratos.

Com todos os documentos à mão e plano de negócios bem organizado, será possível iniciar um relacionamento com o banco para conseguir o empréstimo a taxas de juros que caibam nas contas da empresa.

Como conseguir garantias solicitadas pelo meu banco para me fornecer um empréstimo?

Muitas empresas de pequeno e médio porte enfrentam dificuldades para conseguir empréstimos no banco. Como é uma operação de risco para a instituição, é necessário apresentar garantias de que a sua empresa irá devolver o dinheiro com juros e correção, conforme acordado. Os bancos exigem dois tipos de garantias: reais e pessoais. As garantias reais são conhecidas como hipoteca, alienação fiduciária e penhor. Já as garantias pessoais são aval e fiança. Na prática, quer dizer que o empresário deverá dar como garantia um bem móvel ou imóvel no caso da empresa não pagar o valor devido.

Devo escolher um banco ou uma cooperativa de crédito?

As cooperativas de crédito e os bancos são os dois tipos de instituições financeiras reguladas pelo Banco Central. Existem diferenças entre um banco e uma cooperativa de crédito, porém os principais serviços são praticamente os mesmos: contas-corrente e poupança, empréstimos, aplicações, cartões de débito e crédito, linhas de crédito, pagamentos, seguros, entre outros. A principal diferença da cooperativa de crédito é que os cooperados são donos do negócio. Ou seja, os cooperados podem utilizar os serviços como clientes e ainda participar das decisões operacionais da cooperativa. As cooperativas de crédito têm uma visão social do sistema financeiro, pois o objetivo é o desenvolvimento da comunidade onde ela atua. Confira as vantagens de optar pela cooperativa de crédito:

• Sem fins lucrativos;
• Associação de pessoas;
• Taxas de juros reduzidas;
• Rendimentos superiores aos do mercado;
• Atendimento diferenciado.

No entanto, a cooperativa de crédito também possui algumas desvantagens. Como quem arca com todas as operações são os cooperados, caso haja uma má gestão, todos os cotistas terão prejuízos proporcionais à quantidade de investimento na cooperativa.

Já os bancos são formados por sociedades de capital.

O banco é uma empresa com acionistas e vende produtos e serviços visando o lucro. Quem tem mais poder nos bancos são os maiores acionistas, diferente das cooperativas, onde todo voto tem o mesmo valor. Os clientes dos bancos não têm poder de decisão sobre as ações que o banco tomará, essa é outra característica inerente ao banco. Isso pode ser bom para o empresário que pretende utilizar os serviços de uma instituição financeira sem se envolver com as decisões das operações. Os bancos também têm altas taxas de juros, que, ao se acumularem, podem virar uma dívida praticamente impossível de ser paga. Por essa razão, é importante pesquisar bastante antes de definir por um banco ou outro. Analise bem o que é mais vantajoso para a sua empresa em termos financeiros a médio e longo prazo e assim será possível definir se é melhor optar por entrar em uma cooperativa de crédito ou em um banco.

Como escolher entre um banco público ou privado?

Existem dois tipos de banco no Brasil: os bancos públicos e os bancos privados. Eles têm princípios diferentes de atuação. O banco público é uma instituição criada pelo Estado, que é o seu acionário principal. Sendo o banco público controlado pelo Estado, é necessário que seu objetivo enquanto instituição seja atender à sociedade. Já o banco privado é uma empresa, portanto, tem como objetivo principal gerar lucro para seus acionistas. É interessante que o banco público atue onde o setor privado não tem interesse ou incentivo suficiente. Isso evita que setores pouco financiados pela iniciativa privada sejam deixados de lado e fiquem subdesenvolvidos, sem recursos para crescer economicamente. Outra característica do banco público são as taxas e prazos diferenciados, sendo mais interessantes para pequenas empresas. Os bancos públicos têm poder de interferir na economia em momentos de crise, já que seu controle é do Estado.

Os bancos privados são empresas particulares, não sofrem nenhuma intervenção do Estado e estão sujeitas às flutuações econômicas. Como toda empresa, o banco privado está interessado em superar a concorrência para conseguir mais clientes, isso é bom para os seus clientes que ganham no melhor atendimento e serviços. A competitividade entre os bancos privados dá mais possibilidades ao empresário para que ele escolha qual instituição se adequa melhor à sua realidade. 

Dica de Ouro
Para escolher entre um banco público e um privado, avalie o custo-benefício de alguns deles. Geralmente, os bancos públicos são mais fortes no custo-benefício por oferecerem menores taxas administrativas. Já os bancos privados são conhecidos por terem melhor atendimento ao cliente, seja pessoa física ou jurídica. 

Como solicitar crédito ao gerente do meu banco?

Arquivo

Para solicitar crédito ao gerente do seu banco, primeiro tenha um planejamento detalhado sobre o empréstimo. De quanto você vai precisar? Em quanto tempo poderá pagar de volta? Qual a finalidade desse empréstimo? Tendo clareza e definição, você pode chegar ao seu gerente do banco com os documentos da empresa. 

São esses documentos que vão convencer o seu gerente a conceder o empréstimo à sua empresa. O documento básico para conseguir um empréstimo é o plano de negócios. 

Tenha um plano de negócios detalhado com os seguintes pontos:

• Os objetivos da empresa;
• Os passos a serem dados para os objetivos serem alcançados;
• Os indicadores de viabilidade, especificando a lucratividade, a rentabilidade, o prazo de retorno do investimento e o ponto de equilíbrio;
• A análise do mercado e dos concorrentes;
• O plano de marketing;
• O plano financeiro.

Após a organização do plano de negócios, reúna um documento com todos os registros de operações financeiras da sua empresa. Um saldo positivo pode contar a favor de você na hora de pedir empréstimo. Se em algum momento você já pediu um empréstimo pessoal e conseguiu pagar a dívida no prazo, leve um documento que comprove o histórico de crédito positivo. 
 
Outros documentos importantes para levar são os contratos, que poderão assegurar ao gerente do seu banco a solidez da sua empresa. Com esses documentos em mãos, converse com o gerente do banco e entenda se é necessário entregar mais informações para conseguir o empréstimo. Cada banco tem seus requisitos específicos, porém ter os documentos básicos citados já vai ajudar no seu processo.
 

Dicas para escolher a melhor instituição financeira para o meu negócio

Após a organização do plano de negócios, reúna um documento com todos os registros de operações financeiras da sua empresa. Um saldo positivo pode contar a favor de você na hora de pedir empréstimo. Se em algum momento você já pediu um empréstimo pessoal e conseguiu pagar a dívida no prazo, leve um documento que comprove o histórico de crédito positivo. 
 
Outros documentos importantes para levar são os contratos, que poderão assegurar ao gerente do seu banco a solidez da sua empresa. Com esses documentos em mãos, converse com o gerente do banco e entenda se é necessário entregar mais informações para conseguir o empréstimo. Cada banco tem seus requisitos específicos, porém ter os documentos básicos citados já vai ajudar no seu processo.
 

Pesquisar

Busque, vá até as agências, converse com os gerentes, conheça os bancos, os serviços e as vantagens e desvantagens de cada instituição. Ter opções vai te dar liberdade para escolher qual instituição se encaixa no seu perfil empresarial.

Avaliar o custo-benefício

Depois de descartar as opções que não se encaixam com o porte da sua empresa, avalie aquelas que podem ser viáveis para o seu negócio. Analise o custo-benefício de cada banco, suas taxas, encargos, atendimento, facilidade de empréstimos, seguros, transações, todos os benefícios e o custo disso para sua empresa.

Construir bom relacionamento

A partir do momento em que você decidir por uma instituição, comece a construir um bom relacionamento com a mesma. Conversar com o gerente, mostrar seus contratos, operações financeiras e ter transparência para que o bom relacionamento com o banco seja sempre a base para beneficiar a sua empresa.